11 de dezembro de 2013

Curta Nacional - A Fábrica


A vida em um presídio com certeza não é fácil. Além de suportar o isolamento, a superlotação e de conviver com pessoas das mais diversas índoles, por vezes o indivíduo é submetido a situações constrangedoras.

O curta nacional “Á Fábrica” leva isso ao espectador por meio de um roteiro bem elaborado onde os aspectos sentimentais que envolvem a relação entre um condenado e sua família apresentam-se acompanhados de uma grande carga emocional. Outros detalhes que não podem passar despercebidos são a trilha sonora e o cuidado com a fotografia que juntos conseguem construir a ambientação e angústia característica de um presídio.


curta-fábrica-foplock-nacional


Na história, a mãe de um criminoso é obrigada cometer atos vergonhosos para ver o seu filho feliz. É difícil não se incomodar com as situações que são apresentadas, mas após assistir a obra, fica claro que a ideia dos produtores é submeter o espectador ao estresse e depois fazê-lo voltar atrás com seus pré-conceitos.

"A Fábrica" se mostra não apenas como um bom projeto nacional, mas também como um curta capaz de despertar o lado sentimental e promover reflexões. 


 



6 comentários:

  1. Olá Parceiro.

    Somos da equipe do Flame Links, o mais novo e moderno agregador de links. Viemos te convidar para cadastrar o seu blog e começar a enviar seus links, pode enviar quantos links desejar e não temos burocracia na aprovação dos links!.

    Acesse:
    http://www.flame.br22.net/

    Para fazer o cadastro:
    http://www.flame.br22.net/parceria/

    Obrigado pela atenção!
    Contamos com seu cadastro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enfia esta bosta de Flame Links no cu da tua mae,chega de spam e publicidade de merda

      Excluir
  2. Vocês podem até me tachar de preconceituoso e tudo mais, porém eu não aceito algumas coisas no vídeo.
    Mudei minha opinião quanto às mães que submetem a tal coisa, consigo vê-las como vítimas. Vejo mães desesperadas de amor por seus filhos - amor que jamais entenderemos. Talvez a minha mãe faria isso por mim, mas com certeza eu não faria isso com a minha mãe.
    À medida em que enxerguei as mãe de modo diferente, consegui ratificar a minha opinião quanto aos filhos que fazem tais pedidos.

    Pra mim uma pessoa que faz um pedido desse à mãe, mesmo sendo movido pelas melhores intenções do mundo, não merece ser chamado de filho. Não merece ser chamado de pai.

    Quem não honra, verdadeiramente a sua mãe, não tem como honrar sua filha. Não pode.

    O rapaz do vídeo desonrou sua mãe em dois momentos, no momento em que deu o desgosto de ser preso e no momento em que fez tal pedido à ela. Mesmo esse vídeo sendo apenas uma representação, ele mostra a mais pura realidade e pior, com intenções não tão boas assim da parte dos filhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom seu comentário. Ele permite que o espectador possa interpretar a obra sob outra perspectiva enriquecendo as reflexões provocadas.

      Excluir
    2. Concordo 100% contigo.
      Esse vídeo monstra muito bem o que se passa neste país: E a desvalorização da honestidade e a vitimização do bandido.

      Excluir
  3. Só deixando claro, o primeiro comentário, postado no dia 15 de Novembro às 00:13 foi meu - Ryhan Silveira (https://www.facebook.com/ryhan.soriano). Não coloquei meu nome, pois não tenho, ou não lembro minhas contas no Google e não me toquei na opção NOME/URL. Sendo assim, deixei no anônimo mesmo. Obrigado por concordarem ou não concordarem. Abração!

    ResponderExcluir